Conheça os vinhos do Domaine de Nizas

  • nota1
    nota2
    nota3
    nota4
    nota5
    nota6
  • vinho-tinto-frances-domaine-de-nizas-les-clos-tinto
    20,0 %
    nota1
    • 90 WS
    nota2
    nota3
    nota4
    nota5
    nota6
  • nota1
    nota2
    nota3
    nota4
    nota5
    nota6
    Lançamentos
    • Novo Produto
  • vinho-tinto-frances-domaine-de-nizas-les-clos
    20,0 %
    nota1
    • WE 89
    nota2
    • WS 88
    nota3
    nota4
    nota5
    nota6
  • nota1
    nota2
    nota3
    nota4
    nota5
    nota6
bl

O Domaine

Localizado perto da vila medieval de Pézenas, no coração de Languedoc, o Domaine de Nizas foi criado em 1998. Seus 38 hectares de vinhas estão plantados em 3 denominações, AOC Languedoc-Pézenas, AOC Languedoc e IGP Pays d´OC. Syrah, Grenache, Carignan e Mourvèdre são as 4 principais variedades de uvas vermelhas cultivadas, enquanto Roussanne, Viognier e Sauvignon Blanc representam as variedades de uvas brancas.
A partir de 2018, François Lurton assumiu a exploração da propriedade, com o único objetivo de expressar as verdadeiras potencialidades deste terroir excepcional que é Pézenas, um local ideal para a produção de vinhos de grande qualidade.
Formados a partir de antigos fluxos de lava solidificados, os solos basálticos são específicos da região de Pézenas, única no Languedoc e muito rara no resto do mundo. Eles dão vinhos com aromas de especiarias e alcaçuz com uma bela estrutura tânica que é possível encontrar nos cuvée "Le Clos".
A grande diversidade dos terroirs da propriedade tem levado as equipes técnicas a buscarem a melhor alquimia entre solos e castas. Em Nizas, Syrah é a rainha. Quando você vê como esta casta se expressa nos granitos do vale do Ródano, pode entender melhor que ela ocupa quase todas as parcelas da propriedade. O terroir Pézenas é um dos mais complexos da França. Limitada a leste pelo Hérault que traz frescura à vinha, é também protegida dos ventos fortes pela Montagne Noire a norte. As vinhas situam-se a uma altitude de 0 a 300 me embora sejam naturalmente mal irrigadas (700 mm / ano), beneficiam de 40% mais insolação do que a média nacional.
Os métodos inovadores e naturais que fizeram a reputação de François Lurton produzem vinhos que são fiéis à sua casta, ao mesmo tempo que são originais e autênticos.

História
A produção de vinho em Pézenas remonta ao século 7 DC. A pesquisa sobre o Oppidum de Saint-Siméon no vale do Peyne testemunha a significativa atividade econômica nesta região desde a virada do século. A população indígena mantinha boas relações com os etruscos e, em particular, com os gregos radicados em Marselha e Agde, familiarizados com as técnicas de vinificação. Hoje, a impressionante arquitetura relembra o rico passado histórico da cidade onde ao longo dos séculos a vinha desempenhou um papel preponderante.
Localização
Formado como um triângulo de 24 km voltado para baixo, o limite leste do terroir é o rio Hérault, que corre para o sul. A norte, é protegida pela Montagne Noire, enquanto a sudoeste, é uma extensão da região de Béziers. A altitude varia de 0 a 300 metros com vinhas em todos os níveis.
Clima
É um clima mediterrâneo caracterizado por verões longos e quentes e invernos relativamente amenos que permitem às uvas atingir a maturidade fenólica plena.
Terroir
A altitude das terras vitícolas de Pézenas varia do nível do mar (nas planícies costeiras planas ao sul) a 300 m (1.000 pés) nas áreas mais altas a noroeste. O rio Peyne, um afluente do Hérault, foi então represado por um reservatório artificial que era uma fonte de água vital para esta região que de outra forma seria muito seca. Apesar de seu pequeno tamanho, o terroir Pézenas é bastante variado de norte a sul. Ao norte, o terreno alterna entre garrigue (paisagem provençal de garrigue com solos calcários) e rochas antigas. A precisa topografia local e a presença da bacia do Thau significam que as influências marítimas são muito menos pronunciadas aí do que nas vinhas ligeiramente mais próximas da costa. A aldeia de Cabrières localizada no extremo norte da área de Pézenas é uma terra que produz vinhos reconhecidos da denominação Languedoc.