O DOMAINE

O Château d’Issan está situado, assim como os Grandes Médoc, na Route des Châteaux, na entrada do vilarejo de Cantenac, na esteira de prestigiosos crus, tais como Margaux, seu ilustre vizinho, Léoville Las Cases, Pichon Longueville Comtesse de Lalande ou ainda Latour. A primeira referência de Issan remonta ao século XII, por ocasião da ocupação da Guiana pelos ingleses. Os Ségur, Salignac ou, ainda, La Vergne se sucederam ali até a chegada do Chevalier d’Essenault, Conselheiro no Parlamento de Bordeaux, que mandou demolir o velho castelo e, no século XVII, construiu o edifício atual. Aliás, ele lhe deu o nome que, por contração, resultou em Issan. Em 1945, a família Cruse, implantada há mais de 150 anos no Médoc, adquire a região e revela a riqueza de seu potencial. Atualmente, os herdeiros de Emmanuel Cruse administram o domaine e dão continuidade, com paixão, à perfeita manutenção do vinhedo e das técnicas de vinificação. Fiel à tradição das vindimas manuais, Issan acolhe, todos os anos, 80 pessoas prontas para colher bem rapidamente cada parcela no momento adequado. Desde a sua recepção no tanque de lessivagem, a colheita é triada uma terceira vez sobre uma mesa de triagem vibrante e, em seguida, descida por gravidade em tanques separados para preservar a identidade do terroir no qual a uva amadureceu. Após as vinificações, os vinhos descem em barris, lote por lote, para a realização da assemblagem. Este processo ocorre geralmente entre o final do mês de dezembro e o início do mês de janeiro na presença de Jacques Boissenot, enólogo consultor da propriedade, do diretor técnico, Eric Pellon, e de Emmanuel Cruse.

FOTOS